15 de março de 2011

Inglês bíblico

Segundo a placa da fachada, a escola religiosa daqui de perto ensina "inglês bíblico (com nativos)". Nativos de onde? Da Bíblia? Yesss, quero falar com João Batista, cara maneiro. Não sabia que falava inglês, minha admiração aumenta.

Isso explica como os habitantes bíblicos se comunicam uns com os outros; um fala aramaico, o outro fala latim, tem uns gregos aqui e acolá, mas todo mundo usa o inglês como língua franca. É o povão todo falando "thou" em vez de "you" e impressionando os incautos.

"Dãã, não é isso que quiseram dizer com a placa, mongol."

Mas se não foi isso, o que foi? O que é inglês bíblico? Inglês sexual? Hmm, vamos conhecer o inglês no sentido bíblico. Todas as mais íntimas facetas do inglês. O que é o inglês entre quatro paredes.

Com nativos, ainda. Pegam alguém que fala inglês, te levam para aquele encontro bacana, vinho, velas. Depois a coisa toda é levada para um ambiente mais reservado, onde os "estudos" podem acontecer. E quando ele ou ela te conhecer biblicamente, não vai ter nada de "isso, isso, vai", o negócio vai ser todo na linha de "oh, yes, harder".

Deve ser um curso fantástico.

2 comentários:

  1. "Woo, grammar, don't stop!"

    ResponderExcluir
  2. Ou aulas de inglês-aramaico-inglês, dadas por apaches.

    ResponderExcluir